Perfil demográfico, jurídico-penal y comportamientos de riesgo de mujeres procesadas en el sistema carcelario brasileño (en portugués)

Esta  pesquisa  teve  como  objetivo  determinar  o  perfil sociodemográfico, jurídico-penal,  bem como  investigar  os  comportamentos  de  risco  à  saúde  de  reeducandas da  Unidade  Prisional Feminina  no  Complexo  Penitenciário  do  Serrotão,  em  Campina  Grande-PB, através  da aplicação  de  formulário  estruturado,  contendo  dados  sóciodemográficos, história  jurídico-penal e comportamentos de risco (utilização de medicamentos sem a prescrição médica e uso de  drogas lícitas  e  ilícitas) ,  adaptado  para  população  encarcerada.  O  universo  e  a  amostra foram  compostos  por  64  mulheres,  reclusas  no  período  da  pesquisa,  predominantemente jovens entre  18-29  anos  (39,0%),  solteiras (57,8%),  com  filhos  (84,4%)  e  com  apenas  o primeiro  grau  de  escolaridade  incompleto  (50,0%).  O  artigo  de  condenação  mais  prevalente foi   o   tráfico   de   drogas   (40,6%),   seguido   do   assalto/roubo   (29,7%).   Em   relação   aos comportamentos  de  risco,  95,3% das  reeducandas  relataram  ter  usado  algum  tipo  de droga lícita  alguma  vez  na  vida,  todas  elas  (100%) autoreferiram  ter  alguma  doença  sistêmica, e 73,4% estavam  fazendo  o  uso  de  medicação  sem  prescrição  médica. Diante  do  exposto, 
reforça-se  a  necessidade  de  uma  efetiva  assistência  à  saúde  dentro  das  unidades  prisionais, com  atividades  que  atendam  as  suas  reais  necessidades, com avaliações  periódicas  de  suas condições  de  saúde e  correta  prescrição  e  dispensação  de  medicamentos,  quando  necessário, com suas devidas orientações de consumo. 
Palavras-Chave: Prisões. Mulheres. Comportamentos de risco.
Descargar archivo 1 : doctrina44474.pdf
  COMENTAR